Alexander Dvornikov, o general que esteve na Síria

  • Em directo. Siga os últimos desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia
  • Guia visual: mapas, vídeos e imagens que explicam a guerra
  • Peculiar: Guerra na Ucrânia

O Kremlin decidiu mudar o responsável pela ergástulo de comando na guerra contra a Ucrânia, noticia a BBC. Pôs avante o general Alexander Dvornikov, um militar com experiência de combate na Síria.

A prelo internacional cita a notícia da BBC destacando que o general liderou as Forças Armadas russas na mediação protagonizada por Moscovo na Síria, que em 2015 socorreram Bashar al-Assad dos movimentos opositores herdeiros da insurreição de 2011 e do autodenominado Estado Islâmico.

A Síria terá servido de laboratório à Federação Russa. No ano pretérito, o ministro da Resguardo, Sergei Shoigu, disse numa entrevista que o país tinha aproveitado para fazer ajustes nas suas novas armas.

1685156?tp=UH&db=IMAGENS&type=JFIF&w=320&act=resize

Foto

Twitter

O general, de 60 anos, leva essa experiência para a guerra na Ucrânia. A teoria, ao que noticiou a BBC, será melhorar a coordenação entre as várias unidades militares que se encontram na Ucrânia.

A mediação militar na Síria valeu a Alexander Dvornikov o título de Herói da Federação Russa. Não faltam, todavia, opositores de Bashar al-Assad e membros de organizações não-governamentais a acusar Dvornikov de cometer “crimes de guerra”.

Diz a BBC que o general está avante do Província Militar do Sul há seis anos. E que Vladimir Putin queria recompensá-lo pela sua curso, atribuindo-lhe a tarefa de liderar a ofensiva militar russa na Ucrânia.

Dvornikov ingressou no Tropa em 1978. Treinado na Escola Militar de Suvorov e na Ateneu Militar de Frunze, foi subindo na jerarquia militar. Foi comandante de batalhão da 6.ª Brigada de Fuzileiros Motorizados. Também esteve avante da 10.ª Repartição de Tanques de Guardas e da 2.ª Repartição de Fuzileiros Motorizados de Guardas. Tornou-se vice-comandante e director de gabinete do 36.º Tropa.

Progressivamente foi assumindo cargos ainda mais importantes. Em 2008, assumiu o comando do 5.º Tropa da Bandeira Vermelha. Também foi vice-comandante do Província Militar Oriental e director de gabinete do Província Militar Mediano. Mas o que terá sido fundamental na escolha agora anunciada terá sido a sua prestação na Síria.

Manancial: https://www.publico.pt/2022/04/09/mundo/noticia/alexander-dvornikov-general-siria-2002009