Allyson Felix, a despedida de uma mito da velocidade fez-se com bronze

O ponto elevado do primeiro dia dos Mundiais de atletismo de Eugene estava “traçado”, com a despedida da subida competição de Allyson Felix, a velocista que desde 2005 já ganhou tudo o que tinha para lucrar.

Não foi justamente o que os norte-americanos tinham em mente, já que a estafeta mista de 4×400 metros se ficou pelo bronze, detrás da República Dominicana e dos Países Baixos, posteriormente uma monumental quebra da desportista que fez o último trajectória.

Aos 36 anos, Felix, a “campeã das campeãs”, com 18 medalhas (13 de ouro, três de prata e duas de bronze) no palmarés, até hoje, entre 200 e 400 metros e estafetas, chega às 19, mesmo que a federação norte-americana de atletismo tenha oferecido uma pequena ajuda, depois de a velocista ter falhado os “trials” nos 400 metros para estes Mundiais, que decorrem até ao dia 24 em Eugene, no Oregon.


Felix não podia escolher melhor palco para se despedir, já que Eugene, cidade que fica 175 km a sul de Portland, é conhecida no meio porquê “Track Town, USA”, por ser o palco dos campeonatos nacionais da maior potência mundial do atletismo.

De manhã, ainda sem Felix na equipa, os Estados Unidos foram os mais rápidos a apurarem-se para as finais da estafeta, na qual partiam porquê favoritos.

Allyson Felix, no segundo trajectória, não comprometeu, mas no quarto, Kennedy Simon, deitou tudo a perder. Com um “estouro monumental”, desceu de primeira para terceira na recta final, assegurando unicamente o bronze, detrás da República Dominicana (3m09,82s) e Países Baixos.

“Foi um dia emocionante. Houve um momento, ao longo do dia, em que me fui um pouco inferior. O Wes [irmão] veio ter comigo e abraçou-me, falou comigo. Mas mal entrei em pista, fiz a minha rotina”, revelou Allyson Felix, acrescentando: “Tenho de estar agradecida. Todas as mensagens que recebi, ouvir aquilo que as pessoas acham que significo para o desporto. E depois esta noite… Foi realmente privativo”.

Manadeira: https://www.publico.pt/2022/07/16/desporto/noticia/allyson-felix-despedida-lenda-velocidade-fezse-bronze-2013922