Batatas fritas temporariamente retiradas do restaurante russo que substitui o McDonald’s

GettyImages 1241466530 scaled

.beginning-of-articles p {
background: #f3f3f3;
padding: 20px;
font-size: 16px;
}
body#dark .beginning-of-articles p {
background: #262626;
}

Tem aproximação livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As batatas fritas vão ser temporariamente retiradas do menu de vários restaurantes da Vkusno e Tochka, masmorra de fast food russa que adquiriu o negócio da McDonald’s com o término das operações da empresa norte-americana no país.

McDonald’s russo agora é “delicioso e ponto final”. 15 unidades reabriram na Rússia

A Vkusno e Tochka (de quem nome em português se traduz uma vez que “Delicioso, ponto final”) explicou que devido a uma escassez  temporária vai limitar a venda de batatas fritas durante os meses do verão. À sucursal de notícias russa TASS, a empresa explicou que não consegue comprar quantidades suficientes do resultado.

Outrossim, a empresa revelou, que nos últimos anos, se concentrou em fontes de fornecimento internas, mas uma má colheita no ano pretérito deixou a Rússia com um stock restringido. Neste momento, ainda não conseguiram preencher as lacunas nas importações.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Tornou-se impossível importar de mercados que poderiam ser importadores temporários para empresas russas”, afirmou, referindo-se às disrupções na masmorra fomentar, em segmento provocadas pela guerra e pelas sanções ocidentais.

As batatas fritas deverão voltar aos menus no outono, depois da próxima colheita. Segundo a Vkusno e Tochka, várias empresas estão a enfrentar dificuldades semelhantes.

A masmorra abriu portas em junho uma vez que escolha russa ao McDonald’s. A empresa norte-americana estava há 32 anos na Rússia, onde detinha 850 restaurantes e, com a guerra na Ucrânia, anunciou, em março, o fechamento temporário das lojas. Posteriormente, acabou por ir mais longe e decidiu vender o negócio porque manter-se no país já não era “harmonizável” com os seus valores.

McDonald’s anuncia venda dos seus restaurantes na Rússia, 32 anos depois

Leia também:

  • Gouveia e Melo em Belém? “Logo se vê”

  • Isabel com 17 processos. Tchizé sem 1,4 milhões

  • Os inquisidores em Famalicão

  • Das “rosas” à indemnização: as acusações de Tchizé

Leia também:

  • Zelensky: Terror russo vai tornar-se “impossível”

  • Moldova receberá doação de 600 milhões de euros 

  • Vinnytsia é hoje em dia segmento de Portugal

  • Ucrânia. Escoamento de cereais está mais próximo

Leia também:

  • Bill Gates doará riqueza a instauração

  • Mãe russa soube nas redes sociais que fruto morreu

  • United, Chelsea, Arábia. Qual é o horizonte de CR7?

  • Bolsonaro tem a “solução” para a guerra na Ucrânia

Leia também:

  • As notícias das 4h

  • As notícias das 3h

  • C. Tangana: um concerto para a história do SBSR

  • As notícias das 2h

Nascente: https://observador.pt/2022/07/16/batatas-fritas-temporariamente-retiradas-do-restaurante-russo-que-substitui-o-mcdonalds/