Direitos Humanos: “A suspensão da Rússia é um ato simbólico”

Parlamento Universal das Nações Unidas suspende Moscovo do Recomendação de Direitos Humanos da ONU com 93 votos em prol. Para Diana Soller, investigadora do IPRI-Novidade, a votação foi uma surpresa.

Os crimes que terão sido cometidos pela Rússia na Ucrânia motivaram uma suspensão do país do Recomendação de Recta Humanos da ONU. A decisão foi tomada posteriormente uma votação na Parlamento Universal das Nações Unidas e contou com 93 votos em prol, 24 contra e 58 abstenções. Diana Soller, investigadora do IPRI-Novidade, disse estar surpreendida com o resultado, já que, embora se trate de um “ato simbólico”, mostra que muitos países pretendem manter as ligações com o Kremlin.

A proposta foi apresentada na segunda-feira pela embaixadora dos EUA nas Nações Unidas, Linda Thomas-Greenfield, e de repentino contestada pelo Kremlin, que agora defende que a suspensão é “proibido” e “politicamente motivada”.


Manancial: https://www.jn.pt/mundo/direitos-humanos-a-suspensao-da-russia-e-um-ato-simbolico-14752304.html