Fúria espanhola dá cintilação à grande sede guerreira

Abel Ruiz marca o único golo do jogo, que permitirá aos minhotos entrar em vantagem em Glasgow. Juventude braguista supera experiência protestante.

Prosseguem os dias felizes do Sporting de Braga. Seis dias depois o triunfo com o Benfica, para o campeonato, que ajudou a solidificar o quarto lugar, a equipa arsenalista bateu o Rangers e colocou-se na frente, na luta pelo chegada às meias-finais da Liga Europa. Num jogo com grande atmosfera nas bancadas, a equipa de Carlos Carvalhal, a mais jovem entre as oito que ainda estão em prova, superiorizou-se frente ao conjunto mais experiente e vai, na próxima quinta-feira a Glasgow, em condições favoráveis de prometer a ambicionada qualificação.

O Rangers, que há dois anos, logo nos 16 avos de final da segunda prova europeia de clubes venceu os dois jogos com o Braga e apurou-se, entrou melhor na “pedreira” e até meio da primeira segmento criou problemas à defensiva da mansão. Os guerreiros acabaram por se organizar melhor e um remate de Ricardo Horto ao poste mudou a fisionomia do jogo. Antes da meia hora, André Horto marcou, mas o VAR alertou o perito para uma falta de Fabiano sobre Ryan Jack e o tento foi anulado. Mas, perto do pausa, o Braga adiantou-se mesmo no marcador. Assistência de Iuri Medeiros e Abel Ruiz, a alinhavar com o pé esquerdo e a rematar com o recta, desfazendo o nulo. Curiosamente, o avançado espanhol já marcara ao Rangers, no Ibrox, há dois anos, logo na rota por 3-2.


Manadeira: https://www.jn.pt/desporto/furia-espanhola-da-brilho-a-grande-ambicao-guerreira-14752805.html