IP identificou cinco locais para deslocalizar terminal de contentores de Loures

A Infraestruturas de Portugal identificou cinco possíveis localizações para deslocalizar definitivamente, em 2026, os terminais de contentores de Loures, presentemente instalados no sítio onde se realizará no próximo ano a Jornada Mundial da Juventude, disse à Lusa manancial da empresa.

Castanheira do Ribatejo (concelho de Vila Franca de Xira), Repleto (Alenquer), Rio Maior, Barroca e Poceirão são as cinco possíveis localizações identificadas pela Infraestruturas de Portugal (IP) para passar a apoiar, a partir de 2026, os terminais de contentores, presentemente localizados no Multíplice Logístico rodoferroviário da Bobadela, no concelho de Loures, segundo indicou manancial da IP à Lusa. A mesma manancial ressalvou que, nesta temporada, está a ser levada a cabo uma “estudo de viabilidade de algumas soluções técnicas” e uma recolha de “contributos ou propostas de outras localizações que possam fazer sentido”.

No entanto, apesar de a deslocalização definitiva só se concretizar em 2026, de harmonia com a calendarização aprovada pelo Governo em Abril de 2021, o Multíplice Logístico da Bobadela vai ser já mira de obras de adaptação para terminar com dois dos três terminais existentes, concentrando a diligência somente num. “O projecto de adaptação do Parque Setentrião engloba a construção de três novos edifícios para esteio à operação no terminal”, indica a IP, adiantando que a mediação representará um investimento de muro de 8,2 milhões de euros.

O objectivo, explica a IP, é proceder à desocupação definitiva da zona sul do multíplice, cujos terrenos serão utilizados em Agosto de 2023 para a realização da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), o maior evento organizado pela Igreja Católica e que contará com a presença do papa Francisco. “Foi determinado concentrar toda a diligência logística dos três terminais existentes no denominado Terminal Setentrião, garantindo uma solução com capacidade operacional, que dê resposta às necessidades dos operadores ferroviários e do mercado”, salienta a IP.

O projecto de adaptação do Parque Setentrião engloba a construção de três novos edifícios para esteio à operação no terminal, “até à sua retirada totalidade e definitiva”. A IP adianta ainda que a mediação, que ficará a função da empresa Mota-Engil, terá um prazo de realização de 180 dias e terá início depois licença do visto prévio do Tribunal de Contas.

A JMJ2023 vai decurso em Agosto de 2023 na zona do Parque das Nações, em Lisboa, mas abrangendo também secção de território do concelho de Loures.

Manancial: https://www.publico.pt/2022/03/29/sítio/noticia/ip-identificou-cinco-locais-deslocalizar-terminal-contentores-loures-2000640