Medidas orçamentais em Portugal valem 4 milénio milhões de euros dos 200 milénio milhões na zona euro

39792651

As medidas orçamentais adotadas por Portugal nascente ano para concordar famílias e empresas para enfrentar a crise energética têm um impacto superior a quatro milénio milhões de euros, de 200 milénio milhões de euros na zona euro.

A verba foi esta terça-feira avançada pelo ministro das Finanças, Fernando Medina, um dia depois de o presidente do Eurogrupo ter indicado que as medidas orçamentais adotadas pelos países da zona euro para concordar cidadãos e empresas a enfrentar a crise energética já ascendem a 200 milénio milhões de euros.

“Nós temos quantificado o montante que, do ponto de vista financeiro, apoiámos as famílias e as empresas ao longo do ano de 2022 e foi um base muitíssimo significativo. Só diretamente na espaço energética, de combate aos preços por assim expressar, estamos a falar de um tanto que superou os quatro milénio milhões de euros, o que é um valor muito significativo para um país uma vez que Portugal”, referiu Fernando Medina.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Falando aos jornalistas portugueses em Bruxelas no final de uma reunião com os homólogos da UE, no Ecofin, o ministro das Finanças apontou que um base semelhante está “pronto” no Orçamento do Estado para 2023 (OE2023).

“É o primeiro pilar do nosso OE2023 é o base às famílias e aos rendimentos, quer por via de redução do IRS, da limitação de bens essenciais uma vez que por exemplo os transportes públicos […] uma vez que a prolongação do base à redução da tributação sobre combustíveis“, elencou.

De tratado com Fernando Medina, “tudo isto é um conjunto de instrumentos e de medidas que estarão em vigor para o ano de 2023, porque é importante concordar as famílias na mitigação dos efeitos que a inflação está a trazer para todos no país, muito em privativo para os mais vulneráveis e para as classes médias”.

Na segunda-feira, o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, referiu que as medidas orçamentais relativas à crise energética já ascendem a 200 milénio milhões de euros na zona euro, causando “desafios” aos 19 Estados-membros da moeda única.

“Através do trabalho da Percentagem, fizemos um balanço das medidas e analisámos o seu impacto à medida que as medidas foram sendo implementadas para manter os nossos cidadãos quentes durante o inverno, [pelo que], de tratado com as estimativas da Percentagem, os governos da zona euro gastaram até agora coletivamente murado de um quarto [dos seus orçamentos] no base à pujança durante o ano”, declarou Paschal Donohoe.

Segundo o responsável, “os ministros reconheceram os desafios dos apoios significativos e a urgência de uma gestão eficiente entre a redução da inflação, ao mesmo tempo que apoiam tanto as famílias vulneráveis, uma vez que também a competitividade internacional da zona euro”, apontou Paschal Donohoe.

As tensões geopolíticas devido à guerra na Ucrânia têm afetado o mercado energético europeu desde logo porque a UE depende dos combustíveis fósseis russos, uma vez que o gás, e teme cortes no fornecimento nascente inverno, situação que já levou vários líderes europeus a tutelar trabalho conjunto para enfrentar esta crise energética.

Dados provisórios divulgados na semana passada pelo gabinete estatístico europeu, o Eurostat, revelam que a taxa de inflação anual na zona euro voltou a maltratar recorde, chegando aos 10,7% em outubro em seguida 9,9% no mês pretérito, valores máximos que têm sido principalmente ‘puxados’ pela componente energética.

Leia também:

  • Kherson. O traidor que é a voz da estratégia russa

  • PS a votos. Duas batalhas quentes (e um segurista)

  • Anexo de Costa arguido não em 1, mas em 2 casos

  • Crónica de um domingo de wrestling em Queluz

Leia também:

  • “Iremos sujeitar novas regras de stock options”

  • PSD debate as “falhas” do Governo com alternativas

  • Governo analisa poucos pedidos de tarifa social

  • BE entrega propostas para terminar com vistos gold

Leia também:

  • Novo Banco. Lucro quase triplica para 428 milhões

  • Imobiliário já sente “menos atividade” no mercado

  • Meta estará a preparar despedimentos

  • Novo poço petrolífero desvelado em Angola

Leia também:

  • Que países perderam mais e menos com a inflação

  • Ana Abrunhosa: Portugal “vive um momento único”

  • PJ detém suspeito de tentar matar três homens

  • As notícias das 17h

Manancial: https://observador.pt/2022/11/08/medidas-orcamentais-em-portugal-valem-4-mil-milhoes-de-euros-dos-200-mil-milhoes-na-zona-euro/