‘Papel da Informação Social’ no combate à violência doméstica discutido em Matosinhos – Sociedade

Num dia habitualmente marcado pelas estatísticas e pelos balanços, esta sexta-feira, Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres, Matosinhos foi palco de debate sobre uma vez que fazer mais e melhor no combate a levante flagelo. ‘O Papel da Informação Social’ serviu de mote para vários painéis, formados por jornalistas e especialistas no comitiva deste tipo de casos, entre outras entidades representadas, que discutram o tema, procurando percorrer vários caminhos para um único entendimento: a proteção das vítimas e das suas famílias. 

O uso da notícia uma vez que um meio de divulgação de desfechos positivos, mostrando às vítimas que há mecanismos de suporte e de denúncia que as podem proteger durante todo o processo, foi salientado pela psicóloga Joana Ribeiro, coordenadora da Estrutura de Atendimento a Vítimas de Violência Doméstica e de Género.

Já no que diz saudação à reparação de agressores, José Pinto, coordenador do Meio de Atendimento a Vítimas de Violência ‘Primeiro Passo’, destacou que Portugal tem um dos melhores programas europeus para tal, mas encontra dificuldades na falta de meios para chegar a regiões mais afastadas dos grandes centros urbanos.

O II Fórum Portugal Contra a Violência é uma iniciativa da Percentagem para a Cidadania e a Paridade de Género. 

 


Manancial: https://www.cmjornal.pt/sociedade/pormenor/papel-da-comunicacao-social-no-combate-a-violencia-domestica-debatido-em-matosinhos