Sony apresentou o “novo” PlayStation Plus

A Sony Interactive Entertainment revelou esta tarde o “novo” PlayStation Plus, serviço que arranca em Junho e que vai combinar o PlayStation Now e o PlayStation Plus numa única subscrição. Estará disponível em três opções distintas: Essential, Extra e Premium.

O PlayStation Plus Essential vai substituir o projecto que já existe no mercado. Os assinantes poderão descarregar gratuitamente dois jogos por mês, terão descontos exclusivos, armazenamento na “cloud” para os ficheiros com o progresso feito nos jogos e aproximação online aos modos multijogador. Os preços são os mesmos, ou seja, 8,99€ por mês, 24,99€ por trimestre e 59,99€ por ano.

A primeira novidade é a opção Extra. Além de incluir tudo o que faz segmento do Plus Essential, estarão incluídos “até 400 dos melhores títulos” que foram publicados na PlayStation 4 e na PlayStation 5. Entre eles estarão alguns “grandes êxitos” dos PlayStation Studios e de parceiros externos. A mensalidade custará 13,99€, três meses ficarão por 39,99€ e a anuidade terá o preço de 99,99€.

A opção mais completa — e mais rosto — do PlayStation Plus que estará disponível a partir de Junho chama-se Premium e adiciona mais 340 jogos e engloba catálogos de mais consolas PlayStation.

Haverá jogos publicados na PlayStation 3 que podem ser experimentados em streaming, obras da primeira PlayStation, da PlayStation 2 e também da PlayStation Portable, que podem ser jogados online ou no dispositivo. Esta opção de assinatura permite ainda que os jogadores experimentem as obras (durante um período de tempo restringido) antes de realizarem a compra. Para terem aproximação ao Premium terão que remunerar 16,99€ por mês, 49,99€ por trimestre, ou 119,99€ por ano.

Esta revitalização do PlayStation Plus foi encarada porquê a resposta que a Sony tinha de dar ao Xbox Game Pass, serviço que está disponível nas consolas Xbox e no PC. Um dos principais pontos de interesse do serviço da Microsoft é a disponibilização das obras desenvolvidas pelos seus estúdios — e não só — no dia de lançamento. Duas vezes por mês a empresa de Redmond anuncia um novo lote de jogos que chegará ao serviço nas semanas seguintes. Olhando para o final de 2021, obras incontornáveis porquê Forza Horizon 5 ou Halo Infinite chegaram ao mercado e foram adicionadas ao catálogo do Xbox Game Pass sem custos adicionais para os assinantes.

Independentemente da opção escolhida do PlayStation Plus, não será verosímil encontrar uma situação idêntica à da Xbox. Em declarações ao GamesIndustry.biz, Jim Ryan, Presidente e CEO da Sony Interactive Entertainment, disse que “[no que diz respeito a] colocarmos os nossos jogos neste serviço, ou em qualquer dos nossos serviços, quando chegam ao mercado… porquê muito sabes, nascente não é um caminho que percorremos no pretérito. E não é um caminho que vamos percorrer com nascente novo serviço”. “Sentimos que se fossemos fazer isso com os jogos que criamos nos PlayStation Studios, aquele ciclo virtuoso seria quebrado. O nível de investimento que fazemos deixaria de ser verosímil, e pensamos que o efeito secundário na qualidade dos jogos não seria um pouco que os jogadores desejassem,” acrescentou.

A Sony poderá eventualmente mudar a sua abordagem à forma porquê inclui — ou não — os seus videojogos no seu próprio serviço. A lista com todos os jogos incluídos nas opções Extra e Premium não foi revelada, mas a empresa nipónica confirmou que “existe a intenção de incluir” nomes porquê Death Stranding, God of War, Marvel’s Spider-Man, Marvel’s Spider-Man: Miles Morales, Mortal Kombat 11 e Returnal.

Manadeira: https://www.publico.pt/2022/03/29/tecnologia/noticia/sony-apresentou-novo-playstation-plus-2000606