Trezentas cervejas do Mundo para refrescar Caminha

Trezentas cervejas de 45 cervejeiras, 24 nacionais e 21 internacionais estão à prova a partir desta quinta-feira e até domingo no evento “Artbeerfest” em Caminha.

O festival cervejeiro está de volta em pleno, posteriormente a pandemia, ao núcleo histórico daquela vila, a partir do final da tarde de hoje. E com cerveja artesanal para todos os gostos.

Segundo a organização, desde sempre a incumbência da OG&Associados, em colaboração com a Câmara de Caminha, há para refrescar o verão nos próximos dias, cervejas nacionais uma vez que Dois Corvos, Letra, Barona, Rima, Ophiussa, Burguesa, assim uma vez que oferta de cervejeiras oriundas de Espanha, França, Itália, Inglaterra, Irlanda, Dinamarca, Alemanha, Finlândia, Letónia, Suíça, Sérvia, Croácia e Argentina. Os argentinos estreiam-se no “Artbeerfest” (e em Portugal) com a cerveja “Juguetes Perdidos”.

Para os organizadores, esta edição pós-pandemia será “um festim para os palatos mais apurados e ‘geeks’, mas também uma grande oportunidade para maior e cada vez mais abrangente público que se interessa por seguir as últimas tendências do mundo da produção cervejeira”.

Entre os produtos internacionais, destacam a cerveja irlandesa ‘Wicklow Wolf’, que tem uma vez que alguns dos principais acionistas e proprietários os músicos Bono e The Edge da margem U2. Assim uma vez que cervejas bálticas da Hopalaa da Letónia ou da finlandesa Coolhead. Dos balcãs, referem as propostas da Dogma, de Belgrado e da The Garden, de Zagreb, e da Alemanha, as clássicas alemãs da Fraugruber, Schneeeule e Buddelship. Uma referência já no festival cervejeiro de Caminha, é a dinamarquesa Mikkeller, de Mikkel Borg Bjergsø, “o mais mediático cervejeiro do mundo”.

“Esta edição do festival surge num momento de boas produções – pós covid – e enorme sentido inovador e resiliente de uma indústria artesanal que não para de crescer e evoluir, nos estilos e nas formas”, indica a organização em transmitido, referindo uma vez que exemplos de inovação a Inglesa Wild Card Brewery, fundada por Jaega Wise, “celebrity” apresentadora do programa televisivo “BBC Food Programme” e do concurso mediático “The Beer Master”, uma mulher cervejeira “na prolífera cena cervejeira inglesa da atualidade”.

Para animar os quatro dias de festival no núcleo de Caminha, estarão presentes Queima Queima, Farra Fanfarra, The Wolf, de Valencia Espanha, e os DJs Rui Trintaeum, A Boy Named Sue, Rita Lumiére, Mok Groove e Rodrigo da Matta.

Já faz secção do evento também a corrida Mikkeller World Run, que levante ano cumprirá a sua 5ª edição. Dez quilómetros de corrida e jornada onde os atletas se podem hidratar com cerveja disponível à partida e à chegada na terreiro dos cervejeiros.


Natividade: https://www.jn.pt/pais/noticias/viana-do-castelo/caminha/trezentas-cervejas-do-mundo-para-refrescar-caminha-15019044.html