Ucrânia corta relações diplomáticas com Coreia do Setentrião

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, anunciou o namoro de relações diplomáticas com a Coreia do Setentrião depois Pyongyang reconhecer a independência das autoproclamadas Repúblicas Populares de Donetsk e Lugansk.

Numa mensagem vídeo, Zelensky disse que o reconhecimento da Coreia do Setentrião da chamada “independência das áreas temporariamente ocupadas pela Rússia nas regiões de Donetsk e Lugansk no leste do país não requer sequer uma resposta, porque é muito óbvio para onde a Ucrânia se dirige e para onde os ocupantes se dirigem”.

A Coreia do Setentrião reconheceu na quarta-feira a independência das autoproclamadas repúblicas populares de Donetsk e Lugansk, no leste da Ucrânia, juntando-se à Rússia e Síria, anunciou a embaixada norte-coreana em Moscovo.

A nota de reconhecimento foi entregue ao emissário da Rússia em Pyongyang, disse um porta-voz da representação diplomática da Coreia do Setentrião em Moscovo à escritório russa Interfax.

Tal uma vez que a Síria, a Coreia do Setentrião faz secção dos países que se têm recusado a criticar a Rússia e têm manifestado espeque a Moscovo na guerra com a Ucrânia.

A Síria reconheceu a independência de Donetsk e Lugansk a 29 de junho.

O reconhecimento pela Rússia das autoproclamadas repúblicas populares do leste da Ucrânia ocorreu a 21 de fevereiro, três dias antes de invadir o país vizinho.

Na profundidade, o presidente russo, Vladimir Putin, disse que estava a responder a um pedido de ajuda de Donetsk e Lugansk para travar o que apelidou de “genocídio” das respetivas populações russófonas levado a cabo pela Ucrânia.

Donetsk e Lugansk integram a região do Donbass e as forças pró-Moscovo iniciaram a guerra separatista contra Kiev em 2014, quando a Rússia anexou a península ucraniana da Crimeia.


Manancial: https://www.jn.pt/mundo/ucrania-corta-relacoes-diplomaticas-com-coreia-do-norte-15018146.html