Zelensky condena novidade vaga de ataques russos às infraestruturas civis e energéticas

5f44a1553f2be2db0603ea45c0f55204 1668463882

Siga cá o nosso liveblog da guerra na Ucrânia

O Presidente ucraniano agradeceu esta quarta-feira ao Parlamento Europeu por declarar a Rússia porquê um Estado promotor do terrorismo. A decisão, porém, não impediu as forças russas de lançarem um ataque em larga graduação dirigido, em privado, às infraestruturas energéticas e civis do país.

“O Parlamento Europeu reconheceu a Rússia porquê um Estado terrorista. A Rússia, porquê se todo o mundo não importasse, continuou os ataques com mísseis”, afirmou no habitual discurso.

Parlamento Europeu declara Rússia porquê um Estado patrocinador do terrorismo

A Força Aérea ucraniana revelou que as tropas russas dispararam esta quarta-feira muro de 70 mísseis, sendo que mais de 51 foram abatidos. Apesar disso, um ataque desatento viria a atingir uma maternidade nos periferia de Zaporíjia, provocando a morte a um recém-nascido. “A Rússia usou mísseis para um novo ataque noutro hospital e matou um recém-nascido”, denunciou Zelensky.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), 30 pessoas morreram durante os ataques russos e milhões de pessoas ficaram sem eletricidade, chegada à agua e aquecimento, quando em algumas regiões ucranianas já começam a atingir temperaturas negativas. Zonas porquê Lviv, Zaporíjia, Odessa e Chernihiv ficaram completamente sem eletricidade.

Face aos novos ataques aéreos, Zelensky pediu ao legado ucraniano na ONU que convocasse uma reunião “urgente” do Recomendação de Segurança. Num discurso através de uma videoconferência pediu uma reação poderoso ao “terror russo”. “Esperamos a reação de amigos, não exclusivamente de observadores”, sublinhou.

I have instructed our Ambassador to the UN to request an urgent meeting of UNSC following today’s Russian strikes. Murder of civilians, ruining of civilian infrastructure are acts of terror. Ukraine keeps demanding a resolute response of international community to these crimes.

— Володимир Зеленський (@ZelenskyyUa) November 23, 2022

“Com temperaturas aquém de zero, vários milhões de pessoas sem provimento de robustez, sem aquecimento e sem chuva, trata-se, obviamente, de um violação contra a humanidade”, acrescentou. Ao Recomendação de Segurança pediu a adoção de uma solução que condene todas as “formas de terror” contra as infraestruturas do setor de robustez.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Leia também:

  • Um a um, os 8 estádios do Mundial do Qatar

  • Cinco portugueses contam porquê é viver no Qatar

  • Precisa-se manual para criticar o PS 

  • Um a um, os 8 estádios do Mundial do Qatar

Leia também:

  • O que aconteceu no 273.º dia de guerra na Ucrânia?

  • Alemanha sobre querela de Boris: “Sem razão”

  • 21h. Manuel Pinho. MP abre processo a procurador

  • Papa compara guerra na Ucrânia à penúria de Estaline

Leia também:

  • Governo do Qatar desaprova declarações de Marcelo

  • Brasil. Bolsonaro tenta anular guião em tribunal

  • Ronaldo suspenso por dois jogos na Liga Inglesa

  • OCDE prevê menos prolongamento para Portugal em 2023

Leia também:

  • 3h. Envelhecimento. Solução podem ser estrangeiros

  • 2h. Qatar desaprova declarações de Marcelo

  • 1h. OE. No dia 3, PS aprova menos propostas 

  • Os relatos de “Kanye exclusivamente a ser Kanye” na Adidas


Manancial: https://observador.pt/2022/11/24/zelensky-condena-nova-onda-de-ataques-russos-as-infraestruturas-civis-e-energeticas/