Zimbabué enviou o primeiro satélite para o espaço apesar da crise profunda

image

O Zimbabué, país da África Sul que atravessa uma grave crise económica, entrou para o clube dos Estados com satélites no espaço, ao anunciar o envio do seu primeiro talento da História.

“A História está a caminho. #ZimSat1 está no espaço!”, escreveu no Twitter o porta-voz do Governo, Nick Mangwana, que saudou o feito porquê “um importante passo científico para o país”.

Um foguete partiu murado das 10.30 horas na Virgínia, nos Estados Unidos da América, com rumo à Estação Espacial Internacional, levando a bordo três CubeSats desenvolvidos pelo Zimbabué, Uganda e Japão, confirmou a NASA. “Os satélites tirarão fotos da Terreno para recolha de dados de monitoramento do clima e desastres”, indicou a escritório espacial norte-americana também no Twitter.

As imagens recolhidas também permitirão honrar o solo não arborizado e terras agrícolas e que podem ser usadas “para melhorar os meios de subsistência dos cidadãos do Uganda e do Zimbabué”, anunciou também a escritório espacial norte-americana NASA num enviado.

O Zimbabué está a trabalhar no projeto desde 2018, menos de um ano posteriormente a posse do presidente Emmerson Mnangagwa, que sucedeu a Robert Mugabe e criou a Dependência Vernáculo Geoespacial e Espacial do Zimbabué.

O país está mergulhado numa profunda crise económica há 20 anos e continua a ser níveo de sanções internacionais, pelo que o pregão da colocação em trajectória de um satélite provocou fortes reações nas redes sociais. Em setembro, o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou novas previsões de propagação em baixa, em privado devido à queda na produção agrícola.


Nascente: https://www.jn.pt/mundo/zimbabue-enviou-o-primeiro-satelite-para-o-espaco-apesar-da-crise-profunda-15328309.html